Mês do Cancro Oral

No mês de abril assinala-se o dia mundial da luta contra o cancro. O cancro é uma doença que afeta cerca de 10 000 000 de pessoas por ano, sendo o cancro da cabeça e pescoço o 5º mais comum e o cancro oral isolado o 8º.  O cancro oral é definido como o conjunto de tumores malignos que afetam qualquer tecido da cavidade oral, com localizações mais frequentes na língua, no pavimento da boca e na gengiva.

O diagnóstico precoce em qualquer cancro é fundamental uma vez que, ao se detetarem as lesões malignas numa fase inicial, a taxa de sobrevivência é consideravelmente superior. Relativamente ao Cancro Oral, dada a facilidade de acesso e visualização, o diagnóstico em fases iniciais da doença é relativamente fácil, no entanto, mais de 50% dos cancros da cavidade oral são diagnosticados em fases tardias da doença, onde a taxa de sobrevivência é bastante inferior.

O diagnóstico precoce é, por isso, fundamental e pode ser ancorado em três pilares fundamentais:

  1. Consultas semestrais ou anuais no Médico Dentista;

O Médico Dentista tem um contacto regular com os seus pacientes e, por isso, consegue contribuir de forma privilegiada para a deteção precoce e prevenção destas lesões malignas.

Numa elevada proporção de casos, o Cancro Oral é precedido por alterações da mucosa oral que são clinicamente visíveis e classificadas como lesões potencialmente malignas.

  • Inspeção oral feita pela própria pessoa ao espelho, inspecionando o dorso e os

bordos linguais, a parte interna das bochechas, a parte interna dos lábios; a gengiva e o céu da boca;

  • Consultar um Médico Dentista / Médico para ser observado caso sinta algum sinal ou sintoma

Que sinais e sintomas é que devemos estar atentos ou procurar na inspeção oral?

  • Manchas brancas ou avermelhadas na mucosa oral
  • Úlcera (ferida/afta) que não cicatriza em 2 semanas
  • Qualquer nódulo ou espessamento da mucosa
  • Desconforto ou dor persistente
  • Aumento de volume que possa causar má adaptação das próteses removíveis
  • Dificuldade em mover a língua ou a mandíbula
  • Dificuldade em mastigar ou deglutir
  • Nódulo submandibular ou no pescoço
  • Aparecimento de alterações da anatomia normal ou funcional da boca

Compreender os fatores etiológicos específicos e gerais para o Cancro Oral também é fundamental na sua prevenção, assim:

Como principais fatores etiológicos para o Cancro Oral temos:

  • o tabaco e o álcool: responsáveis por cerca de 75% dos cancros da cavidade oral, lábio e orofaringe
  • a alimentação: uma dieta rica em nitrosaminas (como carnes fumadas ou enchidos e fritos) são fatores de risco importantes
  • a exposição solar: principalmente associado ao cancro do lábio
  • as infeções: o virus do papiloma humano (HPV), por exemplo, não só aumenta o risco de desenvolvimento do cancro oral como contribui para a sua progressão
  • os poluentes ambientais
  • o stress
  • os fatores genéticos

Como fatores de prevenção para o Cancro Oral temos:

  • Cessação do Tabaco
  • Moderação do consumo de Álcool
  • Maior consumo de frutas e vegetais
  • Evitar sol direto frequente e uso de proteção solar facial e labial
  • Exercício físico
  • Consultas e exames regulares no Médico Dentista
  • Vacinação (Vacina do Vírus do papiloma humano, por exemplo)
  • Diagnostico precoce de cancro oral e de Lesões potencialmente malignas

Na Clínica Construímos Sorrisos temos uma equipa multidisciplinar que dispõe de uma consulta diferenciada de rastreio e diagnóstico de lesões potencialmente malignas e de cancro oral. A prevenção e o diagnóstico precoce são fundamentais, marque já a sua consulta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Agendar consulta

Ligue-nos ou preencha o formulário abaixo e nós entraremos em contacto consigo. Responderemos em 24h, em dias úteis.