Branqueamentos dentários: tudo o que precisa saber

Um sorriso bonito pode ter um impacto directo na nossa auto-estima, confiança e nas nossas relações sociais. Ter um sorriso mais branco é uma das diversas maneiras de potenciarmos o nosso sorriso. O branqueamento dentário permite clarear os dentes amarelos ou escurecidos de forma simples e indolor. Este tratamento foi provado seguro e eficaz quando supervisionado por um médico dentista.

Os pigmentos dentários podem ser classificados como intrínsecos ou extrínsecos. As pigmentações intrínsecas são associadas a alterações estruturais dos tecidos dentários (esmalte e/ou dentina) enquanto as pigmentações extrínsecas são provocadas pela adsorção de diferentes componentes cromáticos à superfície do esmalte. Estas pigmentações podem ser provocadas por diversos factores como tratamentos médicos, alterações metabólicas, traumatismos, bebidas (chá, café, vinho, refrigerantes, etc.), consumo de alimentos com coloração, fumar, acumulação de tártaro, etc.

De modo a que o branqueamento dentário seja o mais eficaz é fundamental avaliar as causas das manchas e/ou alterações da cor dos dentes para que seja selecionado o melhor método de tratamento.

Vários mecanismos de branqueamento dentário foram desenvolvidos ao longo do tempo e que podem ser divididos em duas grandes categorias: branqueamentos realizados no consultório e branqueamentos realizados em ambulatório. Ambos os sistemas consistem na aplicação de agentes branqueadores directamente em contacto com a superfície dentária. Os agentes mais comuns são o peróxido de hidrogénio e o peróxido de carbamida.

Os branqueamentos realizados no consultório são realizados em clínica pelo médico dentista e são caracterizados por uma concentração mais elevada dos agentes de branqueamento e/ou pela activação dos mesmos através de luz ou calor. Este tipo de branqueamento permite maior rapidez de resultado e não está dependente da cooperação do paciente.

Os sistemas de branqueamento em ambulatório podem ser divididos em duas subcategorias: tratamentos com supervisão médica e tratamentos não sujeitos a receita médica. Os sistemas de branqueamento feitos sob supervisão médica consistem na aplicação de agentes de branqueamento em moldeiras personalizadas para cada paciente. Com estes sistemas é reduzido o tempo de consulta. No entanto, requerem um maior número de passos e maior colaboração por parte dos pacientes.

Os sistemas de branqueamento não sujeitos a receita médica incluem pastas dentífricas, géis de branqueamento, colutórios, entre outros. Estes sistemas possuem um potencial de branqueamento muito inferior aos restantes devido à concentração bastante inferior dos agentes de branqueamento. Estes materiais têm resultados e pesquisas limitados em termos de eficácia e segurança. Estes produtos podem provocar alterações na superfície do esmalte e/ou diminuição da dureza de superfície do esmalte, sendo que os principais riscos estão relacionados com a falta de diagnóstico e com o uso incorreto deste tipo de produtos de branqueamento.

Para saber mais informações ou para marcar o seu branqueamento fale com o seu Médico Dentista!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Agendar consulta

Ligue-nos ou preencha o formulário abaixo e nós entraremos em contacto consigo. Responderemos em 24h, em dias úteis.